Sepultura

Matéria: MAURO FERREIRA | NOTAS MUSICAIS

sepulturaSepultura anuncia título e inspiração do álbum que vai lançar em outubro

The mediator between the head and hands must be the heart é o título do 13º álbum de estúdio do grupo mineiro Sepultura. Previsto para ser lançado em outubro de 2013, o disco foi inspirado no filme alemão Metropolis (1927), do cineasta austríaco Fritz Lang (1890 – 1976). Contudo, o quarteto de heavy metal enfatiza – em comunicado oficial sobre o CD – que The mediator between the head and hands must be the heart não é álbum conceitual e tampouco pretende ser trilha sonora do longa-metragem de ficção científica. Produzido por Ross Robinson, que já trabalhou com o Sepultura no antológico Roots (1996), o álbum traz no repertório temas inéditos The age of the atheist, The Vatican, Tsunami e Trauma of the war.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Matéria: Revista Cifras
7017.5368
Sepultura divulga título de novo álbum

O Sepultura anunciou qual o nome de seu novo álbum. “The Mediator Between The Head And Hands Must Be The Heart” será o título do trabalho, que será lançado em outubro deste ano.

“The Mediator Between The Head And Hands Must Be The Heart” terá 12 faixas, além de dois covers, para músicas de Chico Science & Nação Zumbi e Death. É o primeiro disco com o baterista Eloy Casagrande.

A produção ficou a cargo de Ross Robinson, que esteve no clássico “Roots”, de 1996, além de ter trabalhado anteriormente com Korn, Slipknot e Limp Bizkit. O baterista Dave Lombardo, ex-Slayer, também participa do álbum.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Matéria: Território da Música sepultura_32854_200713_1011_g
Sepultura anuncia nome de novo disco

A banda Sepultura anunciou o nome de seu próximo álbum: “The Mediator Between the Head and Hands Must be the Heart”. O lançamento do CD deve ocorrer em outubro, via Nuclear Blast.

Sua produção ficou por conta de Ross Robinson, que já trabalhou com o grupo anteriormente, e foi realizada em Venice, na Califórnia (EUA). O disco foi inspirado no filme “Metrópolis”, de 1927, e o guitarrista Andreas Kisser comentou: “Eu fui inspirado pela frase que é a principal mensagem da história ‘O mediador entre o cérebro e as mãos deve ser o coração’ para expressar o que queremos dizer nas letras”.

Sobre o álbum e o trabalho com Ross Robinson, comentou: “O álbum é bruto, rápido e direto. Eu sinto que é o melhor do Sepultura e não uma droga qualquer. Trabalhar com Ross Robinson novamente foi um privilégio, um dos melhores produtores lá de fora. Ele tem uma forte conexão com a natureza, com o coração humano e com a vida em geral”.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Matéria: COREMDUP

Os legendários thrashers brasileiros da banda SEPULTURA acabaram de anunciar o nome do próximo álbum: “The mediator between the head and hands must be the heart”. Apesar de ter sido inspirado no clássico filme “Metrópolis” de Fritz Lang (1927) o álbum não foi feito para ser um álbum conceitual ou uma trilha sonora como seus antecessores Dante XXI (A Divina Comédia) e A-LEX (A Laranja Mecânica).

“The mediator between the head and hands must be the heart” foi produzido pelo renomado produtor Ross Robinson (que já tinha trabalhado com a banda no clássico álbum ROOTS de 1996).

“The mediator between the head and hands must be the heart” está previsto para ser lançado mundialmente no final de outubro de 2013 pela gravadora Nuclear Blast, com exceção do Brasil onde o disco será lançado pela gravadora Substancial Music.

“Comentário do guitarrista Andreas Kisser:” Eu fui inspirado pela frase que é a principal mensagem da estória “O mediador entre o cérebro e as mãos deve ser o coração” para expressar o que queremos dizer nas letras.

No filme, um milionário louco quer transformar um robô em uma pessoa de verdade. Isto é mais ou menos o oposto do que vivemos hoje em dia. Cada vez mais, nós somos robotizados através da Internet, Googles glasses, chips sob nossas peles e da escravidão globalizada que nossa sociedade sofre nos dias de hoje.

A frase aponta para o coração como o fator humano que mantém o homem um ser humano e não um robô. O coração bate com livre-arbítrio, nós temos que pensar por nós mesmos para criar um mundo real e não uma matriz.

Sendo uma novela escrita no início de 1920, ela é quase profética. Isto nos ajudou a colocar as ideias nas letras para expressar o que nós vemos todos os dias.

Eu moro em São Paulo que é uma das maiores metrópoles do mundo com mais de 20.000.000 pessoas morando e trabalhando nela e eu sei o que é viver num caos diário e a música reflete muito este sentimento.”

Falando agora de trabalhar novamente com Ross Robinson: “O álbum é bruto, rápido e direto. Eu sinto que é o melhor do Sepultura e não uma droga qualquer. Trabalhar com Ross Robinson novamente foi um privilégio, um dos melhores produtores lá de fora.Ele tem uma forte conexão com a natureza, com o coração humano e com a vida em geral.

Nós fizemos um álbum vivo, sem falsos truques de estúdio. Nós tocávamos numa sala, explodindo numa energia tão forte, que você poderia senti-la. O coração nunca vai parar de bater pela humanidade, nós não somos robôs. Nós somos pura energia natural e vale a pena lutar por ela. Nós não somos escravos, nós temos um coração pulsante.”
________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Matéria:  Omelete

Sepultura revela data de lançamento e nome do novo disco

O novo disco do Sepultura se chama The Mediator Between The Head And Hands Must Be The Heart e chega às lojas em outubro.

O álbum foi gravado em um período de 40 dias e tem a participação de Dave Lombardo, baterista do Slayer. Serão nove músicas, além de duas faixas bônus com covers de “Zombie Ritual”, do Death, e “Da Lama ao Caos”, de Chico Science & Nação Zumbi. Entre as inéditas estão “The Age of the Atheist”, “Tsunami”, “The Vatican” e “Trauma of the War”.

A banda, cujos membros atuais são Derrick Green (vocal), Andreas Kisser (guitarra), Paulo Jr. (baixo) e Eloy Casagrande(bateria), se apresenta no Rock in Rio 2013. O Sepultura toca no dia 19 de outubro junto aos percussionistas franceses Les Tambours du Bronx, repetindo a parceria da edição do evento em 2011. No mesmo palco, também se apresentarão Metallicae Alice in Chains.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Matéria: Rock Clube Live
sepultura_32766_120713_1100_gSepultura: Anuncia título e conceito do novo álbum

O Sepultura anunciou o título do próximo álbum da banda: »The Mediator Between The Head And Hands Must Be The Heart”

Apesar de ser inspirado pelo clássico filme “Metropolis” de 1927 do diretor Fritz Lang, o álbum não está definido para ser conceitual ou uma trilha sonora como foram CDs antecessores como »Dante XXI” e »A-Lex”.

»The Mediator Between The Head And Hands Must Be The Heart” foi gravado junto com o renomado Ross Robinson (que já havia trabalhado com a banda em »Roots em 1996).

O álbum está previsto para outubro de 2013 via Nuclear Blast.

Comentou o guitarrista Andreas Kisser: “Eu fui inspirado por uma frase que é a mensagem principal da história:” The Mediator Between The Head And Hands Must Be The Heart “para expressar o que estamos dizendo sobre as letras.

No filme, um milionário louco quer transformar um robô em uma pessoa real. Esse é o tipo do oposto do que vivemos hoje. Mais do que nunca estamos robotizado, por meio da rede mundial de computadores. A frase aponta para o coração como sendo o fator humano, que mantém um homem e não um robô. O coração bate com a liberdade de escolha, temos que pensar por nós mesmos para criar um mundo real, e não uma matriz.

Sendo um romance escrito no início dos anos 1920, é quase profético. Ele nos ajudou a colocar as idéias em conjunto para as letras e para expressar o que vemos hoje. Eu moro em São Paulo, Brasil, uma das grandes metrópoles do mundo, com mais de 20.000.000 de pessoas vivendo e trabalhando nele. Eu sei como é viver no caos diário, a nossa música reflete muito essa sensação. “

Adicionando sobre a direção musical do novo álbum e trabalhar com Ross Robinson novamente: “O álbum é brutal, rápido e direto ao ponto, eu sinto que este é o melhor SEPULTURA! Trabalhar com Ross Robinson novamente foi um privilégio, um dos melhores produtores lá fora. Ele tem uma forte ligação com a natureza, o coração humano, com a vida em geral. Nós fizemos um álbum que está vivo, sem truques de estúdio falsos, estávamos tocando juntos na sala de estúdio e explodindo em uma energia tão forte que você pode agarrá-la. O coração nunca vai parar de bater para a humanidade, não somos robôs, somos pura energia natural . Nós não somos escravos, eu tenho um coração pulsante! “
________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Matéria: Rolling Stone

sepultura_img-1012628-galeria-separacoes-mais-conturbadas-do-rock-sepulturaO Sepultura anunciou nesta sexta, 19, um novo disco. The Mediator Between the Head and Hands Must Be the Heart será lançado no fim de outubro.

O álbum tirou sua inspiração de Metrópolis (1927), o clássico filme de Fritz Lang. Porém, desta vez não se trata de um disco conceitual – caso de Dante XXI (A Divina Comédia) e A-LEX (Laranja Mecânica). A produção é de Ross Robinson (o mesmo do álbum ROOTS).

“Eu fui inspirado pela frase que é a principal mensagem da história, ‘o mediador entre o cérebro e as mãos deve ser o coração’, para expressar o que queremos dizer nas letras”, contou Andreas Kisser em um comunicado. “O álbum é bruto, rápido e direto. Eu sinto que é o melhor do Sepultura e não uma droga qualquer. Trabalhar com Ross Robinson novamente foi um privilégio, um dos melhores produtores lá de fora. Ele tem uma forte conexão com a natureza, com o coração humano e com a vida em geral”, continuou.

“Nós fizemos um álbum vivo, sem falsos truques de estúdio. Nós tocávamos numa sala, explodindo numa energia tão forte, que você poderia senti-la. O coração nunca vai parar de bater pela humanidade, nós não somos robôs. Nós somos pura energia natural e vale a pena lutar por ela. Nós não somos escravos, nós temos um coração pulsante”, encerrou.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Matéria: Diário Gaucho

Sepultura anuncia novo disco para outubro

O Sepultura anunciou, nesta sexta-feira, o lançamento de um novo disco. Intitulado The mediator between the head and hands must be the heart, o trabalho deve chegar às lojas em outubro.

Baseado no clássico filme de Fritz Lang, Metrópolis, o novo trabalho tem produção de Ross Robinson, com quem a banda já trabalhou em Roots (1996).

— O álbum é brutal, rápido e direto ao ponto. Sinto que é o melhor álbum do Sepultura de todos os tempos, sem enrolação. Fizemos um álbum que é vivo, sem truques de estúdio — comentou o guitarrista Andreas Kisser.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Please copy the string czB4tf to the field below: